| Notícias, Reportagens.

Empresa direciona descarte de tecnologia para reciclagem ou remanufatura e adota recomendações internacionais de adoção de material não tóxico e menos poluente

A Dígitro Tecnologia, desenvolvedora brasileira de soluções de Inteligência, TI e Telecom, está fortalecendo suas práticas de responsabilidade socioambiental, através da progressiva implantação de diversos itens de tecnologia baseados no conceito de TI Verde. Entre as iniciativas, está a adoção de servidores virtualizados, que ajudam a reduzir a quantidade de equipamentos físicos, incidindo em menor consumo de energia.

Como parte dessa política, a empresa firmou parceria com o Comitê para a Democratização da Informática (CDI), para o qual encaminha periodicamente todos os tipos de descartes de itens de tecnologia, como computadores, impressoras, fones de ouvido, cabos, mouses e teclados, que são enviados para reciclagem ou remanufatura. “Através desse procedimento, o nosso material descartado, ao invés de poluir o ambiente, ou retorna à condição de matéria-prima, ou se transforma em equipamentos para os cursos de capacitação digital do CDI”, afirma Fabricia Lemos de Faria, Gerente de TI da Dígitro.

A política de compras da empresa para materiais de informática também acompanha essas diretrizes. Há cerca de quatro anos, a empresa vem priorizando a aquisição de itens que estejam em conformidade com as exigências da Restriction of Certain Hazardous Substances – Restrição de Certas Substâncias Perigosas (RoHS), a diretiva europeia que proíbe a utilização de substâncias tóxicas nos processos de fabricação de produtos.

Na infraestrutura do seu edifício matriz, inaugurado em 2009, em Florianópolis, foram utilizados cabos com capa no padrão Low Smoke Zero Halogen (LSZH). “Apesar de terem custo 80% maior, esses produtos representam mais segurança em caso de incêndio, pois emitem baixa quantidade de fumaça e não propagam o fogo”, explica a gestora. A empresa investiu também no cabeamento elétrico com cabos Afumex, um tipo de material que também não sustenta a chama e tempropriedades de baixa emissão de fumaça e de gases tóxicos ou corrosivos.

Para a transmissão de voz, em todo o complexo predial da matriz, foram utilizados patch cords, que permitem menor ocupação de espaço físico e menor uso de racks para suporte de servidores e outros dispositivos. “Reduzir a proliferação de equipamentos significa, em longo prazo, reduzir também o descarte”, assinala Fabricia.

Segundo a executiva, praticamente todos os colaboradores da Dígitro, atualmente, usam notebooks. “Essa iniciativa possibilitou a eliminação de cerca de 500 monitores de vídeo, o que proporcionou uma redução significativa do calor em todas as áreas da empresa, bem como uma economia da energia gasta com os condicionadores de ar”, comenta.

A companhia também monitora a execução do modo “hibernar” nas máquinas, evitando o desperdício de energia elétrica nos momentos em que o colaborador não está utilizando o recurso. Além disso, todos os funcionários são orientados a reduzir a impressão de documentos, como uma maneira de preservar o meio ambiente. Ainda assim, a empresa utiliza um papel A4 especial, feito a partir da fibra da cana-de-açúcar, totalmente reciclável e com baixo impacto ambiental na sua produção.

Publicado em Apr 30, 2013 por Redação
http://portalcallcenter.consumidormoderno.uol.com.br/gestao/responsabilidade-social/digitro-fortalece-praticas-de-ti-verde